KDE at fisl 10

Last week we had a great time at fisl, in Porto Alegre, Brazil. The event was huge, more than 8,000 people, including the president of the country, Lula. Politics aside, it is nice to see official support for FLOSS events, and this surely gives credibility to the work we are all doing.
KDE was present with several talks. Adenilson presented his work in kde-pim. Alexis Menard talked about Qt everywhere. Tomaz Canabrava gave a beginner’s introduction to KDE 4, and Leonardo Cunha showed Qt Kinetic. Sandro Andrade detailed his work in visualization for KDevelop as part of the GSoC, and we had two one-hour panels on Saturday as well: the first was the KDE Brazil Users and Developers Meeting, and the second was a space to plan KDE Brazil’s actions for 2009-2010.
I also gave a lecture about open source game development processes, focused on desktop games, with an analysis of kde-games and gnome-games. The room was full (about 200 people I guess), and the talk was also relayed to another location via video, so I was a bit nervous at first, specially because none of my two computers worked at first with the projector (cable problems…) And Stallman (the previous presenter in the auditory) took his time to disconnect 🙂 But thankfully everything worked (thanks to Alessandro Silva for the help), and the presentation was great: we could engage in a very interesting discussion about tools for game creation and the relative advantages of using 2D and 3D techniques. I am swamped right now trying to catch up with the work that has piled up during last week, but I promise to elaborate on it in the near future. If you were on the lecture, we will soon have a list to discuss those ideas, and maybe they will end up in some KDE project one day.
On another note, it was nice to meet Leslie Hawthorn. I had a chance to coordinate her presentation about Community Management, and it was very interesting. She seemed to be enjoying the event a lot.
PS: Speaking of Stallman, there is a great video showing his "dance with the GNU" here (middle of page). It kind of shows the relaxed atmosphere of fisl, a great event where people congregate to celebrate not only free software, but also free culture in general.

fisl10

[pt_BR]

Semana passada nos divertimos bastante no fisl, em Porto Alegre, Brasil. É um evento gigante, com mais de 8.000 pessoas, e desta vez incluindo o Lula. Deixando a política partidária de lado, é legal ver suporte oficial para eventos de software livre. Isso com certeza dá mais credibilidade ao trabalho que estamos fazendo.
O KDE estava presente em diversas palestras. Adenilson mostrou seu trabalho no kde-pim. Alexis Menard falou sobre Qt em várias plataformas. Tomaz Canabrava deu uma palestra introdutória sobre KDE 4, e Leonardo Cunha mostrou o Qt Kinetic. Sandro Andrade detalhou o seu trabalho em visualização para o KDevelop como parte do GSoC, and tivemos ainda dois painéis de uma hora cada no sábado: o primeiro foi o Encontro de Usuários e Desenvolvedores KDE Brasil, e o segundo um espaço para planejar nossas açoes em 2009-2010.
Eu também dei uma palestra sobre desenvolvimento de jogos livres, focada em uma análise do kde-games e gnome-games, além de outros. A sala estava lotada (umas 200 pessoas acho), e a palestra estava sendo transmitida para outro local via vídeo, e devo confessar que no começo fiquei um pouco nervoso, especialmente porque nenhum dos meus dois computadores funcionou a principio com o projetor (era o cabo, ufff.) E o Stallman tinha falado antes no mesmo local, e demorou um pouquinho para se desconectar também 🙂 Mas tudo funcionou finalmente (obrigado ao Alessandro Silva pela ajuda), e a apresentação foi boa: pudemos iniciar uma discussão interessante a respeito de ferramentas para criação de jogos e as vantagens relativas de se usar técnicas 2D e 3D. Eu estou atolado de trabalho acumulado para fazer esta semana, mas prometo aprofundar esta discussão em um futuro próximo. Se você estava na palestra, logo teremos uma lista para discutir essas e outras idéias, e talvez algumas delas acabem em algum projeto do KDE logo logo.
Mudando de assunto, foi legal conhecer a Leslie Hawthorn. Tive a chance de coordenar a apresentação dela sobre Gerenciamento de Comunidades, e foi bem interessante. Ela parecia estar gostando do evento bastante.

PS: Falando no Stallman, tem um vídeo genial mostrando sua "dança com o GNU" aqui (meio da página). Mostra bem a atmosfera relaxada do fisl, um evento fantástico onde as pessoas se reúnem para celebrar não apenas software livre, mas a cultura livre em geral.

fisl, KDE Brazil and FLOSS game projects

Confirmed! This year we will again have a community gathering at fisl. It will be the second "Forum KDE Brazil for users and developers". If you are going to Poerto Alegre please use this opportunity to make our community stronger.
We will also have several talks covering KDE technologies and the project. I will let each author post about his/her own, though 🙂
I had a lecture proposal accepted as well. I intend to cover not only KDE, but also other open source game projects, including gnome-games. The title is: "Beyond Tetris and Minesweeper: is a revolution possible in FLOSS game projects?". From the abstract: "We can verify that, unlike what is happening on the desktop arena, FLOSS games are still distant from their proprietary counterparts, and this gap seems to be increasing quickly. Is there a way to revert this trend, using the strength of the community?"
What is your opinion on this subject? Please use the comments or email-me, I want to bring these issues to the event and elaborate on them.

[pt_BR]
Confirmado! Teremos novamente neste ano um evento comunitário no fisl. Será o segundo Encontro Brasileiro de Usuários e Desenvolvedores KDE. Para quem estiver em Porto Alegre é uma boa oportunidade de fortalecer a comunidade brasileira no projeto.
Teremos também outras palestras sobre o KDE: vou deixar que cada autor poste a respeito da sua 🙂
Uma palestra minha foi aprovada também. Pretendo cobrir não apenas o KDE, mas também outros projetos de games open source, includindo o gnome-games. O título é "Além do Tetris e do Campo Minado: é possível uma revolução nos projetos de jogos em software livre?". Uma parte do resumo: "Podemos constatar que, ao contrário do que acontece no desktop, os jogos em software livre estão cada vez mais distantes dos seus equivalentes no mundo proprietário, e essa diferença está aumentando de maneira rápida. Será que existe uma maneira de se reverter este quadro, utilizando a força da comunidade?"
Qual a sua opinião sobre este assunto? Use os comentários e email, pretendo abrir uma discussão sobre isso e levar as opiniões coletadas para o evento.